renoirluterolivre@ig.com.br

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Cidadãos Querem Transporte Coletivo para a Estrada do Capuava

- TRANSPORTE-DIREITO DO CIDADÃO, DEVER DO ESTADO-
Mulheres, algumas gestantes, homens, alguns idosos, transitam a pé todos os dias pela Estrada do Capuava premidos pela necessidade de trabalhar para sobreviver.
Após um dia de trabalho em casas de família e algumas empresas da região, retornam ainda a pé até o ponto de condução mais próximo que fica na Estrada do Embu, Jardim São Vicente, (Bairro de Cotia).
Em dias de chuva, segundo alguns, as poças d’água geradas, não por culpa da própria chuva, porém pela inépcia e desinteresse ou certos interesses dos políticos locais, ainda causam mais transtornos a estas pessoas, que muitas vezes são vítimas de motoristas deseducados e maldosos que lhes atiram água suja. Há ainda o risco de atropelamentos oriundo da falta de construção de passeio público que proteja os transeuntes fora do leito carroçável da via.
Nos dias de tempo seco, poeira e o calor ou o frio intenso são o martírio diário destes trabalhadores e trabalhadoras que deixam seus lares com sacrifício e esforço.
Por que a Estrada do Capuava ainda não tem em sua total extensão, de aproximados 4 km (quatro) quilômetros, linhas de transporte coletivo para atender a população de Cotia e de outros Municípios que a utilizam?
O Movimento RenoirLutero Livre entende esta dificuldade como uma injusta condição pela qual passam estes Cidadãos e o direito que têm de serem servidos por linha regular de coletivos.
Nestes dias, o Movimento está promovendo um Abaixo Assinado e encaminhamos o pedido a Prefeitura e órgão competentes.
A reivindicação é de linha que inicie no Terminal Urbano de Cotia em, inicialmente dois horários, o matutino entre sete e nove horas e o vespertino, entre dezesseis e dezoito horas com tarifa urbana de Cotia.
O fechamento das vias próximas a Estrada do Capuava feito pelos falsos condomínios impede que condução urbana circule nestas vias públicas o que melhoraria ainda mais o transporte das pessoas.
Vamos participar!

Sra. Luciana Giordano
p/ Movimento RenoirLutero Livre
renoirluterolivre@ig.com.br

terça-feira, 18 de setembro de 2007

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

PARA QUE VOTAR E PAGAR?

ARTIGO 21-
1-Toda pessoa tem o direito de participar do governo de seu país, diretamente ou por meio de representantes livremente escolhidos.

2-Toda pessoa tem o direito de acesso, em condições de igualdade, às funções públicas de seu país.

3- A vontade do povo é a base da autoridade do poder público; esta vontade deverá ser expressa mediante eleições autênticas que deverão realizar-se periodicamente, por sufrágio universal e igual e por voto secreto ou outro procedimento equivalente que garanta a liberdade do voto.
(Declaração Universal do Direitos do Homem (ONU-Organização das Nações Unidas-10 de Dezembro de 1948)

Para que pagarmos salários e sustentarmos vereadores, deputados, senadores... ?
Para diminuir o desemprego?
E eles e elas ainda querem aumentar o número de vereadores por Município!
Para que?
Muita gente hoje, dia 13 de Setembro de 2007, deve estar se perguntando isto.
Ao mesmo tempo, muita gente deve também estar se respondendo que se for para estes políticos virarem as costas para o povo, eleitores que lá os colocaram, de nada servem para representar este mesmo povo.
Vaidades pessoais, dinheiro, algum prestígio, privilégios, certa autoridade a qual usam mais como autoritarismo, casos sexuais com jornalistas e outros e outras, aposentadorias vitalícias, é o querem?
Em Cotia, os vereadores atuais deram, em votação unanime, o título de Cidadão Cotiano ao atual prefeito Quinzinho Pedroso! E votaram rápido.
Quanto a Lei dos Bolsões, que prejudica direitos de eleitores idem Cidadãos Cotianos e de outros Municípios, alegam dificuldades porque "o assunto" para eles "é complexo e tem um substitutivo" para ainda ser votado.
Em declaração recente, o "muito preparado" e atual vereador presidente da Câmara de Cotia quando questionado sobre buracos nas vias públicas da cidade alegou que "os buracos" até seriam úteis e deveriam ser mantidos porque serviriam "para diminuir a velocidade dos veículos" (!)
Quem pode ser chamado de político hoje, (partidário e com "p" minúsculo), deve encarar com dúvidas sua importancia e o significado objetivo da palavra, já que o termo pode ser uma ofensa oriunda do que uns 40 ou mais têm promovido e feito constar em atos secretos e não secretos.
O caminho para o Brasil que queremos ainda está longo, impedido e esburacado.
Vamos chegar lá!
Movimento RenoirLutero Livre
renoirluterolivre@ig.com.br
(ilustração superior-Sandoz 1995)

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

MAIS PROBLEMAS CAUSADOS PELOS BOLSÕES

Como se ainda não fosse muito ocupações de áreas públicas por bolsões, ("condomínios paraguaios"), e ainda cobranças por péssimos ou inexistentes serviços não solicitados, os condomínios verdadeiros quando já não são uma agressão, são uma ameaça ao que resta do meio ambiente natural da Região da Granja Viana.
No Bairro Renoir II e III e em outros Bairros travestidos em "falsos condomínios", áreas verdes e ruas estão ocupadas irregularmente e/ou áreas verdes já foram atacadas por tentativas de feituras de campos de futebol e sedes sociais configurando desrespeito às Leis Federais.
Agora, os bolsões que já causam prejuízos a população e ao Município, aumentando os trajetos e a discriminação das pessoas, facilitam também a sub-densificação com a implantação de condomínios (verdadeiros porem com características de irregularidades) dentro das áreas destes bolsões.
Para ilustração, recomendo visita ao site e matéria abaixo.
Quero lembrar que este site, talvez por ansia de sobrevivencia, anuncia junto com imobiliárias, Bairros e bolsões como “condomínios”, fato que já denunciamos inicialmente ao PROCON COTIA, (denúncia em andamento).

Site- www.granjaviana.com.br/
(procurar o canal “de olho na Granja”)
Dr. Ricardo Augusto Salgueiro
Médico
p/ Movimento RenoirLutero Livre

Matéria e Fotos (Site da Granja):
"A Granja Vianna virou a bola da vez no que se refere à especulação imobiliária.A cada dia presenciamos um novo cenário em áreas há tão pouco tempo verdes e cheias de vida.Estas fotos são de um terreno (chácara), localizado dentro do Condominio Pinus Park, a Rua Anesio Martins de Siqueira nº140, na Granja Viana, altura do Km 22,8 Raposo Tavares, final da Rua Monet.Este terreno tem uma aréa de 30 mil metros quadrados, área muito verde e nativa e foi comprada pelo mesmo empreendedor do Granja 26. O projeto já foi aprovado pela Prefeitura e prevê a construção de 53 casas, em média com 180 à 250 m2 de terreno. A construção de uma casa decorada já se iniciou, não esperaram nem o proprietário sair da casa (parece que estão com pressa). Sabemos que já foi solicitado ao DEPRN o corte das árvores, cuja autorização ainda não saiu. Porém é questão de dias para que o desmatamento se inicie.Lá existem muitas árvores centenárias, 8 araucárias, inclusive, cujo corte é crime ambiental, (vide foto) e outras mais, as quais acolhem muitos pássaros como tucanos, papagaios, pica-paus e bem-te-vis, além de esquilos, gambás e toda fauna existente nesse terreno. A preocupação de todos deveria ser: Vamos assistir o corte dessas árvores e não fazer nada? Daqui há muito pouco tempo, teremos uma Granja Vianna azulejada, como ouvi de um Granjeiro ontem...Para conhecimento de todos, esta área é a última área verde nativa desse bolsão denominado Pinus Park, no final da Rua Monet. Comparem as fotos."


Paisagista -Fátima Barbosa -fotos e texto- Site da Granja

segunda-feira, 3 de setembro de 2007